Viver coisas novas.

Quase sempre é o meu objetivo quando olho para um pedaço de tempo que a vida me dá.

Normalmente, o Verão quer dizer isso mesmo – só que em lugares distantes. Mas acontece que este ano, os lugares distantes estavam vedados por um vírus que ameaçou a forma como todos aproveitamos o tempo.

No começo, foi um problema. Dos grandes. O meu próprio modo de estar no mundo (isto de contar histórias) estava em risco. Mas, depois, foi uma oportunidade. A de me obrigar a pensar em como fazer algo novo no meu país que já vou conhecendo. E Portugal, de Norte a Sul numa bicicleta, à procura de ondas e de histórias pareceu-me precisamente isso – um desafio imenso e novo.

 

DE NORTE A SAL

EPISÓDIO I

 

EPISÓDIO II

 

EPISÓDIO III